Seguidores

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

BEBEDICE


O grande Noé - construtor da arca - notabilizou-se por sua obediência irrestrita a Deus em todas as suas ações.

Em um dia atípico, perdeu a noção das coisas ao cair no exagero da bebida, conforme registro constante no capítulo nove do livro de Gênesis.

Consta lá que, passado o dilúvio, Noé cultivou a terra, plantou uma vinha e, tempos depois, inadvertidamente, passou da conta na bebida em um dia adverso.

O que era mais do que improvável, aconteceu.

O patriarca acabou bêbado e, sem qualquer noção da realidade, começou a fazer macaquices tão comuns entre os que se embriagam.

Despiu-se todo à frente dos seus sem vergonha alguma.

Seu filho, Cão, viu-o assim e, ao invés de dar-se ao recato pela exposição grotesca do pai, botou a boca no mundo através de relato jocoso a seus irmãos.

Incomodados com a situação, seus outros irmãos - Sem e Jafé - trataram de remediar a situação  providenciando uma capa para cobrir a nudez paterna, 
para isso dirigiram-se a ele de costas e a 
colocaram sobre os seus ombros.

Acabado o porre, Noé constatou o grave erro que cometera mas,   ao mesmo tempo, deu-se conta 
do terrível desrespeito de seu filho menor. 

Tomado de ira, vociferou imprecação: 

"Maldito tu sejas, Cão, servo serás 
de teus irmãos. Bendito seja o Deus de Sem, 
a quem servirás;  Deus alargará a Jafé 
que habitará nas tendas de Sem,
e que também te terá por servo."

A bebedice ocasional do velho Noé trouxe lamentáveis consequências para sua geração.

É amigo, cuidado, Cuidado com a bebedice.


TÉRCIO PAIVA FARIAS

 

       

Nenhum comentário: